quinta-feira, 30 de abril de 2009

Quando é o limite na vida?



Por quantas vezes pensamos em jogar tudo o que conquistamos pro alto e partir em um novo caminho? todas as pessoas que conheço chegaram a essa questão em alguma hora da vida. Seja no âmbito profissional, amoroso ou de estudos. O importante nessa hora é colocar as coisas na balança, avaliar bem os desejos, as consequências e tudo o que será deixado para trás. Acredito que nessa nossa insignificante existência tudo tem um começo, um meio e um final, e em muitos dos casos, o final de um ciclo pode ser o começo de outro muito melhor e maior, são nos recomeços que temos a possibilidade de atingir voos mais altos e mais longos, nuns casos, esses caminhos nos levam para destinos que nunca pensamos em nossas vidas.

A gota d´agua pode vir em várias formas e disfarçada de várias maneiras, por isso, eu levanto a bandeira de tocar o foda-se, para as coisas que fazemos por obrigação, rotina ou simplesmente dinheiro, pois daqui nada levamos e é de suma importância fazermos/estarmos/vivermos algo e/ou com alguém que realmente gostamos. Não ao trabalho por dinheiro (não estou rasgando notas de R$100,00 ainda, porém as vezes um salário menor em alguma profissão que te dê satisfação e qualidade de vida é muito melhor), Não ao namoro por conveniência (ter alguém pra dividir o peso do dia-a-dia é bom, mas é egoísta estar com alguém só por esse motivo), Não as escolhas mau pensadas e por cobranças da sociedade.

Deixo aqui meu voto de sucesso a todos aqueles que tem a coragem de abandonar padrões e trilharem o caminho de seus sonhos.


" No recomeço o peso de ser vitorioso é substituído pela leveza de ser novamente um iniciante. Devemos apreciar melhor a paisagem e observar mais as sinalizações ao longo da estrada. Pode ser que alguma paisagem nos interesse mais e ou ainda que alguma sinalização nos leve para outro destino."
Steve Jobs

2 comentários:

Jess . disse...

Gostei muito dos textos, de verdade!

Fábio :) disse...

amei esse post, existem horas que devemos mesmo jogar tudo para o alto, é importante também saber o momento certo... saber até quando devemos aguentar as coisas que não nos satisfazem.